Um pouco da história de Cachoeira Dourada – Plural Notícias

Um pouco da história de Cachoeira Dourada

No curso natural do Rio Paranaíba, encontrava-se no limite do município, uma linda cachoeira de águas cristalinas, freqüentada pelos antigos moradores e destruída no inicio da década de 50 para a construção da Usina Hidroelétrica de Cachoeira Dourada. Conta-se que na antiga cachoeira, em decorrência do contato dos raios solares com as suas águas, formava-se um lindo arco-íris, denominado “Ituverava” pelos índios Caiapós. Outra característica marcante do local à época era a diversidade de peixes existentes no Rio Paranaíba, notadamente o Dourado.

O surgimento da comunidade cachoeirense remonta os primórdios da década de 50, época em que um antigo fazendeiro, o Sr. Bernardes, que doou uma gleba de 40 alqueires de terra para a construção de uma capela em homenagem a Santo Antônio, onde posteriormente foram edificadas 13 casas residenciais.

A descoberta das águas quentes e salgadas deu-se por acaso, no final da década de 70, pelo Sr. Mário Gomes. Da construção da hidrelétrica, surgiu o magnífico Lago Dourado. Outro importante atrativo do município é o Parque das Águas Adhemar Vieira, uma imensa praia artificial ainda em fase de construção, situada dentro da cidade, usufruída por moradores e turistas adeptos de caminhadas e que apreciam um indescritível por do sol. O que mais fascina os visitantes nas termas são as propriedades especiais das águas quentes e salgadas do município, constituída de diversos elementos químicos, tais como; sódio, magnésio, olitio, enxofre, fósforo, cloro, com uma temperatura entre 38° e 47 ° C, que brota naturalmente.

O Yate Thermas Clube, construído na década de 80, recebia milhares de turistas até a década de 90, mas hoje está fechado e desativado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *