segunda-feira - 17/05/2021
spot_img

Saúde implanta sala de ventilação não-invasiva para pacientes com Covid no HMMC

Em mais um esforço para salvar vidas, a Prefeitura de Itumbiara, através da Secretaria Municipal de Saúde implantou na noite desta quarta-feira (10/03), uma sala de Ventilação Não-Invasiva (VNI) com dois leitos de enfermaria no Hospital Municipal Modesto de Carvalho (HMMC). A medida busca amenizar o sofrimento de pacientes com insuficiência respiratória, evitar levar o paciente para intubação na UTI e reduzir o índice de mortalidade.

Segundo o secretário de Saúde Guilherme Davi, a fisioterapia com o uso de VNI ainda na enfermaria, antes do agravamento, tem mostrado resultados satisfatórios em outras unidades de saúde e se trata de mais uma resposta para enfrentar o aumento de casos graves de Covid em Itumbiara. Há estudos que mostram que o uso de terapias não invasivas pode reduzir em mais de 50% a necessidade de intubação do paciente. Além de reduzir o desconforto respiratório, a tecnologia proporciona melhorias nos níveis de oxigenação dos pacientes.

“Nos últimos 15 dias, num esforço gigantesco da Secretaria Municipal de Saúde, do prefeito Dione Araújo, do Estado e de muitas pessoas que estão nos ajudando, conseguindo abrir os 12 leitos na UPA, agora transformada em unidade gripal, sendo que oito deles têm recursos e equipamentos de UTI, para estabilização. Conseguimos também o credenciamento de 10 leitos no Hospital Municipal Modesto de Carvalho e agora estes dois leitos com Ventilação Não-Invasiva”, declarou Guilherme Davi.

Imagem: Divulgação/Reprodução


O secretário faz um apelo à população de Itumbiara: “De nada adianta esse esforço para criar novos leitos, se a população não fizer sua parte, cumprindo as regras de distanciamento social, uso de máscara, de higienização das mãos com sabão e álcool em gel e aqueles que puderem que fiquem em casa. A saúde vem trabalhando no limite, não temos mais equipamentos e nem profissionais para abrir novos leitos. Estamos fazendo um processo seletivo simplificado e vamos abrir credenciamento para suprir a falta de profissionais e repor aqueles que estão sobrecarregados”, afirmou.

Guilherme lembra que na noite desta quarta-feira (10) não havia nenhum leito de UTI disponível na rede pública e privada de Itumbiara, que soma 50 leitos. Nem todos são de Itumbiara, dado o caráter regional da unidade. “Hoje temos 22 itumbiarenses internados em leitos de UTI e 31 em enfermaria, seja na rede pública ou privada”, explica, revelando que quase a metade das vagas em UTI e enfermaria são ocupadas atualmente por moradores de Itumbiara.

VEJA TAMBÉM

SIGA NAS REDES

2,820FansLike
1,019FollowersFollow
0SubscribersSubscribe

PUBLICIDADE

spot_img
spot_img
spot_img