domingo - 09/05/2021
spot_img

Polícia Civil divulga foto de acusado de estuprar enteada de 8 anos em Buriti Alegre

Policiais Civis lotados na Delegacia de Buriti Alegre, coordenados pelo delegado Ricardo Chueire, realizaram diligências no curso do inquérito policial que investiga o crime de estupro de vulnerável perpetrado contra uma menina de apenas 10 anos de idade, infração cometida pelo padrasto contra sua enteada em Buriti Alegre no dia 22/02/19.

Apurou se que Agnaldo Leandro Gomes, de 42 anos, aproveitando-se que a sua companheira estava no trabalho, praticou atos libidinosos contra a menor que estava sob seus cuidados, inclusive causando lesão em suas partes intimas. Ao retornar do trabalho a própria mãe da criança percebeu algo estranho e pode visualizar as lesões. Agnaldo fugiu “somente com a roupa do corpo”, deixando todos seus pertences ainda no imóvel.

Desde que a ocorrência foi registrada a Polícia Civil passou a praticar atos de investigação no curso do inquérito policial, como oitivas e requisição de exames periciais, que por sinal comprovam a existência do delito, com autoria apontando firmemente para Agnaldo. Inclusive a própria criança foi ouvida com assistência de sua mãe e do Conselho Tutelar de Buriti Alegre, oportunidade que está confirmou os abusos e reforçou que não fora vítima pela primeira vez: entretanto, Agnaldo ameaçava a criança para que ninguém soubesse das barbaridades conhecidas.

Ainda após a instauração do inquérito, os Policiais Civis de Buriti Alegre constataram a efetiva fuga do investigado, situação que somada as ameaças e ainda ao passado criminoso de Agnaldo ( já foi preso antes por porte ilegal de arma) deram suporte a representação da Polícia Civil visando o decreto de sua Prisão Preventiva, que foi decretada pelo Poder Judiciário da Comarca de Buriti Alegre após favorável manifestação do Ministério Público local.

Desde ontem a Polícia Civil de Buriti Alegre envida esforços para prender o foragido na cidade; porém, diante de notícias que ele pode estar escondido na cidade de Hidrolândia ou em Aparecida de Goiânia, Policiais Civis da Delegacia de Hidrolândia, coordenados pelo Delegado Diogo Rincón também diligenciaram em tais cidades e ainda no povoado de Nova Fátima em busca da captura de Agnaldo, que por sinal segue foragido.

Agnaldo responderá pelo crime de estupro de vulnerável, tipificado no artigo 217-A do Código Penal, que prevê pena de 8 a 15 anos de reclusão, devendo, caso condenado, ser aumentada ainda de metade, por se tratar de padrasto da menor vitima.

A Polícia Civil conta com a colaboração da população visando o recebimento de denúncias que levem ao paradeiro do foragido.

Delegacia de Buriti Alegre : 64 3444-2100.
Delegacia Regional: 64 3431-8252 .
Disque Denúncia da Polícia Civil: 197.

VEJA TAMBÉM

SIGA NAS REDES

2,788FansLike
1,019FollowersFollow
0SubscribersSubscribe

PUBLICIDADE

spot_img
spot_img
spot_img