Polícia Civil desarticula associação criminosa que se dedicava ao tráfico de drogas que contava com a participação de menores – Plural Notícias

Polícia Civil desarticula associação criminosa que se dedicava ao tráfico de drogas que contava com a participação de menores

A Polícia Civil de Goiás, através da Delegacia de Morrinhos, durante a tarde de ontem (05/09/2019), após semanas de investigações, logrou êxito em efetuar a prisão em flagrante de F.D.R.G. (22 anos) e D.F.C. (18 anos), pela prática dos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas e corrupção de menores, cuja somatória das penas podem superar 25 (vinte e cinco) anos de reclusão.

Destaca-se que, nas últimas semanas, a Polícia Civil de Morrinhos efetuou a identificação de vários adolescentes infratores, os quais estavam efetuando a venda de drogas, sempre em mesmas condições de local e manejo do entorpecente.

Diante destes fatos, as investigações passaram a se concentrar no intuito de identificar os responsáveis pelo fornecimento da droga aos adolescentes infratores anteriormente identificados.

Com este escopo, foi possível delinear que F.D.R.G. e D.F.C., teriam cooptado vários adolescentes infratores, fazendo com que todos eles efetuassem a venda de drogas, principalmente crack, em diversos bairros da cidade de Morrinhos/GO.

Sendo assim, depois de verificado todo o esquema criminoso, na data de ontem (05/09/2019), equipes de policiais civis conseguiram flagrar o momento em que F.D.R.G. e D.F.C. se encontravam em uma residência situada no Setor Vila Nova, onde também estavam quatro adolescentes infratores, os quais se encontravam no local para se reabastecerem de entorpecentes.

No local, os policiais civis conseguiram efetuar a apreensão de várias pedras de crack, as quais seriam destinadas a venda final a usuários de drogas, sendo que esta comercialização seria realizada pelos adolescentes infratores que estavam no local.

Diante disso, foi dada voz de prisão em flagrante à F.D.R.G. e D.F.C., os quais foram conduzidos a Delegacia de Polícia Civil e após a lavratura do auto de prisão em flagrante, encaminhados à unidade prisional local.

Por fim, os adolescentes infratores identificados no local dos fatos foram devidamente ouvidos e entregues aos responsáveis legais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *