segunda-feira - 12/04/2021
spot_img

Participação médica na política pode ser recorde neste ano

Itumbiara tem histórico de participação ativa dos médicos na política. Em quatro oportunidades, alguém do jaleco branco comandou a Prefeitura: Duarte Tomaz (1928), Antônio Marques (1929/1930), Luiz Moura (1989/1992), Celso Santos (1993/1996) e novamente Luiz Moura (2001/2004), além de Nilvany Queirós como vice-prefeito (1997/2000) e Ione Guimarães como senadora durante quatro meses em 2018. Na Câmara, são vários exemplos de médicos que exerceram mandato no Legislativo e em algumas oportunidades a Casa teve até dois médicos na mesma legislatura. Nas eleições deste ano, a participação dos médicos promete ser mais intensa. Dois deles devem disputar a Prefeitura (Dr. Murilo Borges e Dr. Rogério Rezende) e pelo menos outros dois devem concorrer à Câmara Municipal: Dr. Wanderlei Domingos da Costa Júnior e Dr. Alcides Cotta Pacheco Neto. Há possibilidade ainda de surgirem outros nomes para entrar na disputa ou compor chapa majoritária no cargo de vice. Embora a trajetória dos médicos na política quase sempre tenha sido vitoriosa, pela própria natureza da função, que exige contato e proximidade com o povo, nem sempre os médicos foram vitoriosos nas urnas. José Seronni perdeu para Ataídes Rodrigues no episódio das “botinas amarelas”, Reginaldo Custódio foi superado por Modesto de Carvalho, Ione Guimarães na vice de Zé Gomes em 2000 sucumbiu ante Luiz Moura, são algunas exemplos.

VEJA TAMBÉM

SIGA NAS REDES

2,762FansLike
1,019FollowersFollow
0SubscribersSubscribe

PUBLICIDADE

spot_img
spot_img
spot_img