domingo - 28/11/2021
spot_img

Itumbiara terá gestão empresarial e anuncia Júnior Baiano como técnico

A Diretoria Executiva do Itumbiara, sob a presidência de Raul Jota Santos fez reunião nesta segunda-feira para homologar o contrato que cede a gestão do clube por um período de doze anos para a empresa Soccer Stars do Rio de Janeiro, que já trabalha para a montagem do time que vai disputar o Campeonato Goiano da Primeira Divisão na edição de 2019.
No sábado (22/12), o presidente do Conselho Deliberativo José Marcos da Silva e o presidente executivo do Itumbiara firmaram o contrato com a empresa  no Rio de Janeiro, que tem o comando de Reinaldo Júnior e já trabalha com a gestão da Matonense em São Paulo e outros clubes no Rio de Janeiro,  além de gestão da carreira de vários atletas.
Francisco Araújo, que ajudou na formação da equipe campeã goiana em 2008, foi nomeado Diretor de Futebol. A atual diretoria executiva  vai cumprir o mandato até 31 de março e o Conselho Deliberativo deve escolher os novos comandantes a partir de abril, já com os indicados da nova empresa que fará a gestão. Na prática, os novos gestores já comandam a equipe e até já contrataram o treinador Júnior Baiano para comandar a equipe a partir de 2019. Na quarta-feira (26/12), o Diretor de Futebol Francisco Araújo, conhecido como Chico já estará em Itumbiara para começar a apresentar jogadores e no dia 04 de janeiro, o presidente da Soccer Stars Reinaldo Moraes Mendonça Júnior também virá a Itumbiara.
Os novos dirigentes formarão uma equipe nesta primeira competição com o objetivo de evitar o rebaixamento, mas a partir de 2020 começará uma trajetória que tem como metas disputar e avançar na série D do Brasileiro e disputar Copa do Brasil.
No contato prevê a formação de equipes na base e o trabalho já começa com atletas da categoria sub-20 que já disputará competições da Federação Goiana de Futebol ainda no primeiro semestre de 2019.
Segundo os dirigentes que viabilizaram o contrato, esta foi a única alternativa que o clube teve para manter-se na disputa do campeonato goiano. Outras duas propostas foram apresentadas por um ex-presidente e também por outro empresário goiano, mas a mais sólida, foi a que foi firmada. A nova empresa assume as obrigações tributárias e trabalhistas do clube, que atualmente não tem certidões para firmar contratos com órgãos públicos.
Depois de um ciclo de oito anos sem a cobrança de ingressos com a campanha Contribuinte Premiado com o município que existiu desde 2008, a partir do próximo ano, o ingresso será cobrado na bilheteria, mas será o valor mínimo disciplinado no regulamento do Campeonato Goiano, que deve ficar entre R$ 10,00 e R$ 15,00. O Termo de Cessão de Uso do Centro Olimpico Adalberto da Silva e Sousa e do Estádio JK tem sua vigência até o próximo ano e o clube seguirá utilizando as praças esportivas.
Na reunião que homologou o contrato, o presidente Raul Jota Santos, que já atua no clube desde 1976, quando da inauguração do Estádio JK, defendeu que não existia outra alternativa, pois se não houvesse cedido a gestão, o clube iria pedir afastamento da competição e ficaria pelo menos dois anos fora do Campeonato Goiano por falta de recursos para inscrição e pagamento da folha de salários dos jogadores. Talvez não seja a melhor proposta para o Itumbiara, mas era a única possível para manter o time em atividade, resumiu o presidente.

Fonte: Diário de Itumbiara (Nilson Freire)

VEJA TAMBÉM

SIGA NAS REDES

2,837CurtidasLike
1,019SeguidoresFollow
0InscritosSubscribe

PUBLICIDADE

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img