Itumbiara perde 60 posições no ranking de desenvolvimento social e 16 em infraestrutura – Plural Notícias

Itumbiara perde 60 posições no ranking de desenvolvimento social e 16 em infraestrutura

No estudo Ranking das Melhores Cidades para Fazer Negócios 2018, divulgado pela Urban Systems e Revista Exame, a cidade de Itumbiara aparece em primeiro lugar, no Estado de Goiás (considerando cidades com mais de 100 mil habitantes), em dois quesitos: Desenvolvimento Social e Infraestrutura. Todavia, esse resultado não é motivo de comemoração, mas sim de preocupação, já que a cidade perdeu 60 posições no Desenvolvimento Social e 16 em Infraestrutura, comparando com o Ranking de 2017. No quadro geral, que inclui ainda Capital Humano e Desenvolvimento Econômico, Itumbiara não aparece no ranking das 100 melhores cidades. Goiânia (32), Catalão (74) e Anápolis (78) são os únicos municípios goianos na lista.
No ano passado, Itumbiara ocupava o quinto lugar em Desenvolvimento Social em todo país e agora em 2018, despencou para 65º. Em Infraestrutura, o tombo foi menor: caiu de 71º para 87º. Em Desenvolvimento Social, a pesquisa avalia setores sociodemográficos, educação, saúde e segurança, avaliando quesitos como esperança de vida ao nascer, IDHM, crescimento da renda média dos trabalhadores formais, população extremamente pobre, taxa de alfabetização, IDEB, índice de coleta e tratamento de esgoto e homicídios com arma de fogo. O resultado indica que Itumbiara teve piora significativa nestes quesitos, pois perdeu 60 posições. O estudo só detalha os índices dos primeiros colocados.
No recorte de Infraestrutura, são avaliados saneamento, transporte, telecomunicação e energia, com indicadores sobre distribuição de água, índice de perdas, aeroportos, linhas rodoviárias, conexão em banda larga e energia elétrica, situações que propiciam o desenvolvimento e instalação de empresas. Neste cenário, Itumbiara caiu de 71º para 87º no intervalo de um ano. Como o estudo da Urban Systems lista apenas os primeiros 100 colocados, não fornece a posição de Itumbiara no ranking geral e nem o resultado em Desenvolvimento Econômico e Capital Humano.
Plural procurou a Prefeitura de Itumbiara para avaliar a queda de 60 posições em Desenvolvimento Social. Segundo o diretor de Comunicação, Jorge Abdala, a Urban Systems mudou a forma de avaliação, de renda domiciliar individual para renda média regional, o que segundo ele favoreceu o Estado de São Paulo. Ele destacou a liderança de Itumbiara no Estado de Goiás e atribui a queda às mudanças de critério.
Mas segundo a Urban Systems, as mudanças no Desenvolvimento Social foram a substituição dos dados de renda do IBGE pela base de dados do RAIS e Ministério do Trabalho e Emprego, que têm informações mais recentes e em relação a homicídios, a troca das informações do Mapa de Violência pela base do Datasus, do Ministério da Saúde, considerando dados mais atualizados.
O Ranking das Melhores Cidades para Fazer Negócios é um estudo produzido pela Urban Systems para a Revista Exame. O estudo é focado em regiões do País com maior oporunidade de crescimento, avaliando as cidades mais atrativas para o desenvolvimento de negócios, considerando condições e estruturas disponíveis. A pesquisa apresenta recortes nas áreas de Desenvolvimento Econômico, Capital Humano, Desenvolvimento Social e Infraestrutura.
O ranking é calculado através da metodologia de análise estatística chamada Indíce de Qualidade Mercadológica (IQM). Foram considerados no ranking geral os municípios com mais de 100 mil habitantes em 2017. Assim, o estudo apresenta 310 municípios, dentre os 5.570 municípios do país, que representam 70,4% do PIB brasileiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *