segunda-feira - 12/04/2021
spot_img

Governador assina acordo com Fundepec que viabiliza quase R$ 5 milhões para ações de melhoria da malha viária em Goiás

No total, serão R$ 4,7 milhões direcionados para projetos de reconstrução de 396 quilômetros de rodovias e construção de 144 metros de pontes de concreto doados pelo Fundo para Desenvolvimento da Pecuária em Goiás ao Governo do Estado. “Essa parceria encurta tempo, não precisa ficar remendando, parando obra”, destaca Caiado. Fotos: Lucas Diener


O governador Ronaldo Caiado assinou, na manhã desta quarta-feira (09/12), no Salão Verde do Palácio das Esmeraldas, um termo de cooperação técnica e financeira entre o Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra), e o Fundo para Desenvolvimento da Pecuária em Goiás (Fundepec-GO) para elaboração de projetos de reconstrução de nove rodovias e construção de cinco pontes de concreto no Estado. “Essa parceria encurta tempo, você recebe projetos muito bem elaborados. Não precisa ficar remendando, parando a obra. Isso é algo que eu aplaudo”, afirmou Caiado, que agradeceu a todos os pecuaristas de Goiás, por intermédio da Fundepec, pela colaboração.

Presidente da Goinfra, Pedro Sales explicou que é essencial contar com projetos de engenharia de alto nível e performance para a boa governança de obras públicas. “Temos um diagnóstico de que mais de 50% de obras que geraram problemas dentro da Goinfra foram por falhas na concepção de projeto, que lá na frente acabam virando briga em tribunais de contas. E a população é a mais lesada, porque a obra vira uma confusão e não tem a entrega.” Segundo Sales, este era um problema histórico. Ele ainda agradeceu o apoio do presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), deputado federal José Mário Schreiner, que foi o responsável por articular a parceria com o Fundepec-GO.

Mário Schreiner, por sua vez, registrou a receptividade do Fundepec-GO para a proposta do governo. “É importante ressaltar que metade do caminho é cortado em ação como esta, quando a iniciativa privada entra no jogo, pois o processo licitatório de um projeto pode demorar tanto quanto o de uma obra. Estamos diminuindo em torno de 50% do tempo necessário para execução de obras”, ressaltou. A previsão, segundo o presidente da Faeg, é que até o fim do ano já devam ser apresentados alguns projetos para que a Goinfra comece a licitar.

O vice-presidente do Fundepec Goiás, Antônio Flávio Camilo de Lima, considerou os recursos do fundo o “azeite que protege a máquina”, pois apesar de não ser tão robusto quanto o do Estado vai permitir que resultados sejam colhidos ainda neste governo, nos próximos dois anos. “Vamos ter as condições para o desenvolvimento e escoamento da safra, mas também uma atenção especial nas ações de fiscalização e defesa sanitária. Em 2022, provavelmente retiraremos a vacinação de aftosa e isso vai impactar significativamente em todo o processo produtivo da pecuária, tão importante para Goiás”, avaliou.

O presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), Lissauer Vieira, ressaltou a importância do ato celebrado. “Sabemos da intenção e vontade do Governo do Estado, entre todos seus membros e auxiliares, mas principalmente do chefe maior, governador do Estado, em dar condições ao setor produtivo em produzir cada vez mais. E uma questão é a infraestrutura, bem como a burocracia, que às vezes atrasa e até mesmo impossibilita a realização de obras estruturantes para o Estado,” pontuou ele.

Governador Ronaldo Caiado durante reunião para assinatura de acordo do Estado com a Fundepec, que vai custear e doar à Goinfra projetos de reconstrução de nove rodovias e construção de cinco pontes de concreto em Goiás: “Isso é algo que eu aplaudo” Fotos: Lucas Diener


O secretário Antônio Carlos de Souza Lima Neto, titular da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), enfatizou que o diálogo com todos os segmentos tem sido uma das premissas a fim de melhorar a infraestrutura em Goiás. “Temos discutido os caminhos e possibilidades a fim de consolidar este pleito principal, para que a gente possa acelerar a etapa de licitação destes projetos”, afirmou. Ele destacou que o Fundepec é um exemplo para o país, ao disponibilizar o recurso para o Governo de Goiás. “O ganho será para o Estado e para nosso setor agropecuário.”

Adonídio Neto Vieira Júnior, secretário da Indústria, Comércio e Serviços (SIC), ressaltou que Goiás é muito voltado à agropecuária e que o alinhamento entre secretarias e setores econômicos é muito válido. “Estas estradas vão ser muito importantes, tanto para o escoamento da produção, quanto abastecimento das indústrias e transporte, uma vez que este modal é o que vai ser mais utilizado por muito tempo em Goiás e no Brasil.” E acrescentou: “Que a gente possa pegar esse projeto e fazer outros cases de sucesso desta parceria público privada”.

O secretário-geral da Governadoria, Adriano da Rocha Lima, considerou fundamental a preocupação da Goinfra com a execução dos projetos. “Com isso, a gente ataca dois pontos: a velocidade e a qualidade. Muitas vezes, as coisas eram demoradas e quando eram entregues, pouquinho tempo depois já tinha que refazer. É aquele recurso público que você vê sendo jogado no ralo”.

Alfredo Luiz Correia, representante do Sindicato das Indústrias de Laticínios no Estado de Goiás (Sindileite-GO), destacou que a indústria láctea do Estado será uma das grandes beneficiadas. “Ela é hoje muito pujante, atendendo aos grandes players nacionais e internacionais. Há algumas que estão lá nos rincões, no Oeste goiano, em municípios com menores IDHs, que cresceu 60% nos últimos 15, 20 anos. Onde se faz proteína pura de soro de leite e de leite, que exportamos.”

Recursos
No total, serão R$ 4,7 milhões direcionados para elaboração de projetos de melhoria da malha rodoviária no Estado. Deste montante, estão previstos R$ 4,4 milhões para projetos de reconstrução de 396 quilômetros de rodovias, e os outros R$ 319,6 mil para a construção de 144 metros de pontes. O valor total das obras é de aproximadamente R$ 539,1 milhões para reconstrução de rodovias e R$ 3,8 milhões para construção de pontes.

Na programação, estão contempladas: a duplicação da GO-020, entre Bela Vista e Cristianópolis; as pavimentações da GO-132, entre Niquelândia e Colinas do Sul; GO-221, de Doverlândia ao trevo da GO-194; GO-341, entre a BR-364 e o trevo da GO-465; GO-156, de Vila Sertaneja a Uirapuru, e GO-454, do entroncamento da GO-164 à divisa com o Mato Grosso.

O termo de cooperação prevê ainda a restauração das rodovias GO-142, de Formoso, Montividiu e Trombas; GO-184, de Aporé, Itumirim e o trevo para Cacilândia; e GO-174, do entroncamento da BR-070 a Montes Claros.

Com a construção de pontes, serão contempladas a GO-341, sobre o Ribeirão Água Parada e o Córrego Dantas. Além das estruturas de concreto na GO-465, sobre o Rio Rufino e outra sobre o Rio do Peixe, e na GO-336, sobre o Córrego Bandeirantes.

Também participaram do evento Riumar dos Santos, diretor de Planejamento da Goinfra; Uacir Bernardes, diretor executivo do Fundepec; Wagner Miranda, representante da Associação Goiana dos Criadores de Zebu (AGCZ); Leandro Luiz Stival Ferreira, do Sindicato da Indústria de Carnes e Derivados do Estado de Goiás (Sindicarne); e Fernando Cordeiro e Ricardo Maximiano dos Reis, da Associação Goiana de Suínocultura (AGS).

 

VEJA TAMBÉM

SIGA NAS REDES

2,762FansLike
1,019FollowersFollow
0SubscribersSubscribe

PUBLICIDADE

spot_img
spot_img
spot_img