sábado - 24/07/2021
spot_img

Ex-presidente do Sindicato Rural teria mandado matar a mulher por R$ 50 mil

O produtor rural Vilmar Rodrigues da Rocha, 57, ex-presidente do Sindicato Rural de Bom Jesus, é acusado de ter encomendado a morte de sua ex-mulher, Roseli Oliveira Rocha, 55, proprietária de uma academia e vereadora em Bom Jesus, que foi assassinada no dia 2 de dezembro. Vilmar foi preso na manhã de quarta, 12, como mandante do crime e Joaquim dos Santos, 60, preso no dia anterior, foi o agenciador do crime. Joaquim confessou sua participação, enquanto Vilmar não disse nada.

A Polícia Civil tratava o caso como latrocínio, porém, surgiram informações que o caso seria um homicídio. Após oitivas de testemunhas, os investigadores souberam de uma ferrenha disputa entre Roseli e Vilmar sobre a divisão de bens no divórcio, inclusive com ameaças de morte por parte de Vilmar contra Roseli.

Quando foi preso, Joaquim dos Santos confessou sua participação no crime e contou que aceitou matar Roseli, a pedido de Vilmar, por R$ 50 mil. Com R$ 20 mil já recebidos, Joaquim explicou que comprou uma moto, móveis, telefone e pagou contas. No momento da prisão de Vilmar, a polícia apreendeu um revólver calibre 38, munição dos calibres .38, .380 e .32, além de mais de R$ 10 mil.

Concluídas as investigações como homicídio qualificado mediante paga ou promessa de recompensa, e não mais como latrocínio, o inquérito policial será remetido ao Poder Judiciário e os presos ao presídio local.

Roseli da Academia, foi encontrada morta dentro do seu veículo, um Honda Civic, na BR-452, em Bom Jesus no início deste mês. O carro estava capotado antes da curva que leva ao Rio Meia Ponte, na zona rural. Testemunhas contaram que Roseli foi abordada por dois suspeitos, que a colocaram dentro do seu carro, e empreenderam fuga pela BR-452. Na rodovia, o carro capotou e bateu numa árvore. A dupla conseguiu sair, mas Roseli permaneceu dentro do automóvel e não resistiu aos ferimentos.

Os sequestradores Natanael Cardoso dos Santos, de 22 anos e, Gilberto Alves da Silva, de 26, foram presos e disseram ao delegado que saíram de Itumbiara para roubar um veículo em Bom Jesus. Lá se depararam com a vereadora que tinha aberto o portão de casa para o filho entrar. Roseli foi levada pelos dois marginais rumo à BR-452.

VEJA TAMBÉM

SIGA NAS REDES

2,837FansLike
1,019FollowersFollow
0SubscribersSubscribe

PUBLICIDADE

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img