Escolas de Itumbiara com vagas ociosas são unificadas pelo Governo – Plural Notícias

Escolas de Itumbiara com vagas ociosas são unificadas pelo Governo

A junção de instituições da rede estadual de ensino e a transferência dos alunos de escolas com baixo índice de ocupação para unidades próximas irá garantir ainda melhor capacidade de atendimento aos estudantes

A Escola Estadual Adelino Lopes de Moura e o Centro de Educação em Período Integral Ermelindo Félix de Miranda, no município de Itumbiara, estão entre as 22 instituições de ensino da rede estadual incluídas no processo de junção de unidades para o ano letivo de 2020. A medida visa garantir a correta aplicação dos recursos da Secretaria de Estado da Educação e a ampliação da qualidade de ensino-aprendizagem em todo o Estado.

A Escola Adelino Lopes, que contava com 526 vagas, atuou em 2019 com apenas 35,5% de sua capacidade máxima, atendendo um total de 187 estudantes. Com a unificação, eles foram transferidos pela Seduc para o Colégio Estadual Polivalente Doutor Menezes Junior, localizado a apenas 1,2 quilômetro de distância.

Já o Centro de Educação em Período Integral Ermelindo Félix de Miranda, que tinha capacidade total para atender 320, recebeu 101 estudantes em 2019. A nova escola, que acolherá estes alunos, é o Centro de Ensino em Período Integral Dom Veloso, que fica a 800 metros de distância. A unificação foi possível porque as unidades de ensino a receber os estudantes possuem capacidade suficiente para a demanda, sem que haja superlotação.

“Nenhuma criança ficará sem vaga”, garante a secretária de Estado da Educação, Fátima Gavioli. Segundo ela, todas as medidas necessárias foram tomadas para que a qualidade de ensino-aprendizagem não seja prejudicada. “Preciso administrar a secretaria com seriedade, com segurança, com transparência na aplicação dos recursos e tomando as medidas que precisam ser tomadas.”

Das 22 escolas que serão unificadas em todo o Estado, 17 encerraram o ano letivo de 2019 com menos de 50% de ocupação. Os critérios utilizados para a junção das unidades foram técnicos e buscam a otimização de recursos para investimento nas escolas com vagas preenchidas. Todas as unidades que estão absorvendo alunos receberam verbas da secretaria para serem reformadas.

A maioria dos prédios já foi cedida às prefeituras por meio de convênios. Sob gestão municipal, os locais devem acomodar escolas para turmas do Ensino Fundamental I e centros municipais de Educação Infantil (Cmei), seguindo o que determinam a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) e o Plano Estadual de Educação (PEE). Algumas unidades irão atender a outras necessidades específicas dos municípios, como na área de segurança pública.

Investimento

Em dezembro de 2019, o governador Ronaldo Caiado anunciou a destinação de quase R$ 27 milhões, dentro do programa Reformar Goiás (Recurso Estadual de Fomento, Organização, Reforma, Modernização e Adequação da Rede), para a manutenção predial e a realização de pequenos reparos na estrutura física de 909 unidades educacionais da rede. “Temos que dar às escolas todos os instrumentos necessários para que possam capacitar e qualificar nossos jovens para o futuro”, afirma o governador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *