domingo - 16/06/2024

Eles querem a Prefeitura: Conheça um pouco sobre cada pré-candidato a prefeito de Itumbiara

Em 15 de novembro mais de 70 mil itumbiarenses irão às urnas para escolher o próximo prefeito de Itumbiara, que vai administrar um orçamento estimado em R$ 1 bilhão e 600 milhões no período de 2021 a 2024. Até o momento, sete pretendentes já se dispuseram a aceitar este desafio: Professor Alfredo (MDB), Dione Araújo (DEM), Gugu Nader (PSL), Júnior Pastori (PDT), Dr. Murilo (PP), Dr. Rogério (PRTB) e Zé Antônio (Republicanos). Conheça agora um pouco do perfil de cada um deles.

Professor Alfredo (MDB)
Natural do Rio Grande do Sul, Alfredo Silva Araújo chegou a Itumbiara em 1990, ao lado da esposa Tânia, para lecionar na antiga FESIT. Trabalhou na rede pública e particular de ensino e ocupou cargos de Subsecretário Regional da Educação no primeiro governo de Marconi Perillo e depois Secretário Municipal da Educação, no primeiro mandato do ex-prefeito Zé Gomes. Foi candidato uma única vez, na década de 90, ao cargo de vereador, mas tem histórico de participação em campanhas políticas municipais e estaduais. Em 2005 instalou o polo da Faculdade Unopar em Itumbiara, que hoje possui um grande complexo, com estrutura física e laboratórios modernos. Comanda o MDB local ao lado de Dante do Vôlei e vem divulgando sua pré-candidatura nas redes sociais, dada a limitação de contato físico na pandemia. Seu triplé é a educação, saúde e geração de empregos. Tem apoio do ex-deputado federal Daniel Vilela. Ainda não tem vice definido.

Dione Araújo (DEM)
Filho de Itumbiara, Dione José Araújo atua no comércio há 49 anos. De origem humilde, foi engraxate e trabalhou na rede de lojas fundada por Onofre de Cubas até montar a Famóveis em 1985, com seu sócio e cunhado Dr. Cairo Garcia, hoje uma grande rede varejista com 14 lojas em Goiás e Minas Gerais. Atua também no segmento de diversão e entretenimento com o Center Plaza e no agronegócio. Dione já disputou três eleições. Foi candidato a prefeito em 2004, quando obteve quase 17 mil votos e foi derrotado pelo ex-prefeito Zé Gomes. Disputou o Senado em 2006 e foi candidato a deputado estadual em 2010. Dione Araújo está filiado no Democratas e conta com apoio do governador Ronaldo Caiado (DEM) e do deputado estadual Álvaro Guimarães (DEM). É o nome do setor produtivo e aposta na sua reconhecida capacidade de gestão para organizar a Prefeitura de Itumbiara, para fazer mais e melhor com menos recursos. Conta com a base de partidos aliados ao governo estadual para fortalecer
sua pré-candidatura. Ainda não tem vice definido.

Gugu Nader (PSL)
Vereador por dois mandatos, no período de 2005 a 2012, Rubens Augusto Nader, o Gugu Nader, quer disputar a Prefeitura de Itumbiara pela segunda vez. Foi candidato em 2012, quando recebeu 20 mil votos, mas foi derrotado por Chico Balla. Em 2016, foi candidato a vice-prefeito na chapa com Zé Gomes, que após sua morte foi substituído por Zé Antônio. Em 2018, logo após a eleição estadual, Gugu Nader rompeu politicamente com o atual prefeito, filiou no PSL e lançou sua pré-candidatura ao Palácio 12 de Outubro. Gugu Nader conta com apoio do presidente regional do PSL, deputado federal Delegado Waldir, que foi o parlamentar eleito mais votado na Câmara Federal em Itumbiara. Tem articulado para a vice o nome do empresário Lindomar Macedo, do PMN.

Júnior Pastori (PDT)
Engenheiro civil e advogado, Johnis Pastori Jr., o Júnior Pastori, é empresário do setor de construção civil. Presidente da Associação dos Engenheiros de Itumbiara (AENGI) e coordenador dos cursos de Engenharia da Ulbra, foi o último a colocar seu nome na disputa. Está filiado no PDT e conta com apoio da deputada federal Flávia Morais (PDT). Júnior Pastori diz que não vai aceitar recursos públicos na sua campanha, que segundo ele será modesta e participativa com a população de Itumbiara. Ele quer ampliar o debate para discutir temas como infraestrutura urbana e pensar ideias sobre o futuro de Itumbiara. Ainda não tem nome definido para a vice.

Dr. Murilo Borges (Progressistas)
Médico com grande trabalho na área de saúde e social, Dr. Murilo Borges Guimarães vem de família com grande histórico na política. Sua mãe, Dona Milica foi vereadora e seu pai, Dr. Genésio Borges, foi vereador e deputado estadual. A família fundou a ACAMPI, mantenedora de diversas entidades no município, como IFA, CPT, Casa do Caminho, CISME, AMA e Acolhimento Genésio e Milica, cuidando de crianças, jovens, adultos e idosos. Dr. Murilo nunca tinha disputado cargo eletivo até 2018, quando foi candidato a deputado estadual e recebeu quase 12 mil votos, ficando na primeira suplência. Agora, filiado ao Progressistas (PP) vai disputar eleição para prefeito, com apoio do ex-ministro Alexandre Baldy e do deputado federal Adriano do Baldy. O nome para a vice é do comerciante Luciano Franco Borges (PV).

Dr. Rogério Rezende (PRTB)
Dr. Rogério Rezende é médico e criador do Ciranda da Saúde, programa social que faz atendimentos nos bairros de Itumbiara e cidades vizinhas. De origem humilde, foi candidato pela primeira vez em 2016, quando foi eleito vereador com quase 3 mil votos. Filiado ao PRTB, partido do vice-presidente general Mourão, conta com respaldo dos deputados estaduais Julio Pina, Charles Bento e Delegado Eduardo Prado. Fechou aliança com alguns partidos, como o Cidadania, e deve anunciar seu vice nas próximas semanas. Na única pesquisa registrada divulgada até agora em Itumbiara, feita pelo IPOP CIDADES, Dr. Rogério aparece liderando o levantamento em cenário de empate técnico com Dr. Murilo e Gugu Nader, dentro da margem de erro do levantamento. Dr. Rogério está afastado da função de vereador por decisão judicial e deve retornar ao cargo após a oitiva das testemunhas. A ação foi movida pelo Ministério Público e ainda não houve sentença.

Zé Antônio (Republicanos)
Formado em Engenharia Agronômica e Gestão Pública, José Antônio da Silva Netto, o Zé Antônio, iniciou a carreira política em 2008, quando foi eleito o vereador mais votado da história do município. Quatro anos depois foi eleito vice-prefeito na chapa com Chico Balla e em 2014, eleito deputado estadual, cargo que renunciou dois anos depois, após substituir Zé Gomes e se tornar prefeito de Itumbiara. Na Prefeitura, tem feito uma gestão com alto índice de desaprovação popular, demonstrada em várias pesquisas, mas conseguiu arregimentar um grande número de partidos e pré-candidatos a vereador em sua base, que soma cerca de dez legendas. Nas últimas semanas, a Prefeitura tem investido em obras de recapeamento de ruas, principalmente no Centro. Ainda não definiu nome para concorrer a vice.

VEJA TAMBÉM

PUBLICIDADE

spot_img

spot_img