domingo - 28/11/2021
spot_img

Criança que comeu fezes por fome e irmãos serão levados para o Tocantins

Crianças resgatadas em situação de abandono em Goiânia serão levadas para o Tocantins (Foto: divulgação/Conselho Tutelar)

A criança de 7 anos que comeu fezes por fome e seus dois irmãos, de 3 e 4 anos, resgatados na última quarta-feira (21) na Vila Finsocial, em Goiânia, serão levados por uma tia paterna para o Tocantins. A informação foi cedida por familiares ao conselheiro tutelar Paulo Wanderson, que atendeu a ocorrência. Os menores, foram encontrados sozinhos em uma casa revirada, cheia de lixo e com comida apodrecida.

Paulo revela que as crianças foram submetidas a teste de covid-19 e outros que são de praxe em situações como essa. Todos deram negativos. Em seguida, elas foram encaminhadas ao abrigo Niso Prego, no Setor Goiânia 2. Familiares do pai das crianças ficaram sabendo da história através de reportagens sobre o assunto e entraram em contato com o Conselho Tutelar. Eles moram em Aparecida de Goiânia.

“Eles nos contaram que nunca tiveram contato com as crianças. Apenas por foto. Eles disseram que jamais imaginariam que elas vivenciavam aquilo ou que o parente dele estava naquela situação e que ficaram surpresos ao saber do caso”, afirma.

O conselheiro revela que foi ao local para verificar a situação da residência desses familiares. “Fomos para verificar como estavam as questões de higiene, se teriam condições de receber essas crianças. É uma família humilde, mas que demonstrou todo o cuidado e preocupação com os menores. Tanto que eles ainda não foram verificar a situação do parente deles”, explica Paulo.

Quatro pessoas moram no local: duas primas do pai e seus respectivos maridos. Paulo ressalta que as crianças estão no local com base de uma medida protetiva e que os pais podem até visitar as crianças, mas não podem ter a guarda delas. Isso só será decidido através de trâmite judicial.

Relembre o caso

Paulo, que esteve na residência do Finsocial, contou que a situação foi descoberta após denúncias. No endereço, o homem encontrou as crianças de 3 e 4 anos sozinhas na rua. Segundo ele, dentro do imóvel, havia fezes e urina no chão, lixo, bichos e roupas sujas espalhadas por toda a casa. A geladeira não possuía alimentos e o fogão continha restos de comida com moscas.

“A residência estava fedendo muito. Havia fedor de urina e fezes. A criança que possui deficiência mental foi encontrada sem roupa em uma cama e estava comendo fezes. Uma situação completamente desumana, de abandono e negligência”, afirmou.

Abandono

De acordo com Paulo, a mãe das crianças disse que saiu de casa por volta das 6h da manhã para trabalhar e deixou os filhos com o marido. O homem, no entanto, não estava na residência, e, posteriormente, contou à Polícia que havia deixado as crianças com a mulher.

“Ela afirmou que não possui nenhuma doença e não faz uso de nenhuma medicação. Só disse que a casa estava bagunçada porque não tem tempo de arrumar, já que trabalha e o marido não ajuda. A residência estava em condição precária, um local incapaz de abrigar qualquer ser humano. Suspeitamos que a mulher cria as crianças somente para receber os auxílios a que elas têm direito”, comentou o conselheiro.

Uma equipe da Polícia Militar (PM) foi acionada e encaminhou a mãe e o pai das crianças à Central de Flagrantes. Segundo a Polícia Civil (PC), os responsáveis pelas crianças foram presos em flagrante pelo crime de abandono de incapaz.

Fonte: Jornal Mais Goiás

VEJA TAMBÉM

SIGA NAS REDES

2,837CurtidasLike
1,019SeguidoresFollow
0InscritosSubscribe

PUBLICIDADE

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img