A influência do Triângulo Mineiro e desmembramentos no território – Plural Notícias

A influência do Triângulo Mineiro e desmembramentos no território

Conta o historiador Sidney Pereira de Almeida Neto que Itumbiara sempre sofreu grande influência da região conhecida hoje como Triângulo Mineiro. Até 17 de maio de 1815, o território pertencia a Goiás, mas foi anexado a Minas Gerais a pedido de Araxá e Desemboque, que não se conformavam em pagar 600 reis por cada cabeça de boi exportada para outra Província. Outra versão é que a anexação a Minas teve como influência Dona Beja, mas o fato é que Goiás deixou de fazer divisa com São Paulo, confrontando com Minas Gerais e tem o Rio Paranaíba como limite. Em 1824 houve a abertura da estrada de Uberaba até Goiás, em 1909 a ponte Affonso Penna.

Santa Rita do Paranahyba foi elevada à categoria de vila cuja instalação se deu a 12 de outubro de 1909, por força da lei nº 349, de 16 de julho de 1909. Através da Lei nº 518, de 27 de julho de 1915, foi a sede elevada à categoria de Cidade. A denominação de Santa Rita do Paranahyba para Itumbiara ocorreu por força do Decreto-Lei nº 8.305, de 31 de dezembro de 1943 (C.O. de 31-12-1943 e D.O. de 09-11-1944).

Pela lei nº 627/21, de janeiro  de 1919 Goiatuba (Bananeiras) passa para jurisdição de Morrinhos. Panamá (Divinópolis) -Lei n.709 /14 novembro 1952 foi emancipado, Cachoeira Dourada – Lei n.9.190 /14 maio 1982 e Inaciolandia – Lei n. 11.708 / 29 abril 1992, provocando mudanças significativas no território de Itumbiara.

  Área do “futuro” Estado de Entre-Rios, no Triângulo Mineiro, desmembrado de Goiás.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *